Igreja Adventista cria “Geladeira Solidária” para pessoas carentes

Projeto da Igreja Adventista do 7º Dia beneficia moradores de rua e operários de Belém

0
30

O ano de 2017 começou com uma iniciativa maravilhosa da Igreja Adventista do 7º Dia. Instalada desde fevereiro a Geladeira Solidária, está localizada na avenida 16 de Novembro com a travessa Veiga Cabral, na Cidade Velha, é usada pelos moradores de rua e transeuntes em geral – a maioria trabalhadores autônomos – para fazer refeições rápidas, gratuitas.

A Igreja Adventista do 7º Dia abastece o eletrodoméstico com gêneros alimentícios variados, para que as pessoas carentes da área tenha acesso à alimentação. A geladeira começou a funcionar no dia 5 de fevereiro, mesmo dia em que o templo da igreja adventista foi inaugurado naquela localidade. O projeto Geladeira Solidária idealizado pela analista judiciária Ana Laura Pantoja. Ao lado do pastor Wendson Loureiro, Ana Laura explicou que a ideia é a de servir a comunidade, a partir dos ensinamentos de Jesus Cristo. “Nós observamos que muitas pessoas passavam aqui na calçada, em frente à igreja. Notamos que eram pessoas pobres, muitas delas moradores de rua e também que não dispunham de refeições básicas ao longo do dia, como o café da manhã. Daí, veio a ideia de ajudá-las através da geladeira”, diz Ana Laura.

Nas prateleiras do eletrodoméstico, são colocados sucos, iogurtes, frutas, pães, pacotes com leite e outros alimentos. “É aberto à população. Para abastecer a geladeira, nós contamos com a parceria, com doações de duas panificadoras vizinhas da igreja, de um posto de gasolina, vizinhos e moradores. Muita gente vem de carro deixar os donativos aqui”, revela Ana Laura. A Geladeira Solidária funciona na quarta-feira, no sábado, das 8 às 19 horas, e no domingo à noite.

Os dirigentes da Igreja Adventista do 7º Dia pretendem inaugurar um espaço saúde no local. “Quando inaugurarmos esse espaço, a nossa intenção é de que a geladeira possa funcionar de forma permanente, todos os dias, e no horário comercial”, planeja o pastor Wendson. O atendimento de quem se beneficia com os alimentos é feito por duas pessoas basicamente. “A geladeira nunca fica vazia. Sempre tem algo a ofertar para as pessoas”, diz Ana Laura.

Ana Laura revela que empurradores de carrinhos de carga, moradores de rua, estudantes e trabalhadores e geral são as pessoas os que mais costumam retirarr alimentos na Geladeira Solidária.

O vendedor de empadas Judênio Júnior Santos, 28 anos, serviu-se de um suco na geladeira. “Eu já tinha passado por aqui antes. A geladeira ajuda muito, porque a gente que trabalha na rua anda muito e muitas vezes não tem dinheiro para comprar uma merenda, tomar água. Ela ajuda muito”, reforça Judêncio. Quem quiser colaborar com o projeto, pode ligar para 99104-8276.

SEM COMENTÁRIO

Deixe um comentário